Cada lâmpada no seu lugar

 Neste especial, mostrarei como melhor adequar algumas opções de lâmpadas encontradas no mercado para cada ambiente da sua casa, sem deixar o famoso efeito farmácia ou vitrine de shopping (excesso de iluminação).

Mesmo parecendo fácil ou óbvio, existem algumas dicas que fazem toda a diferença para alcançarmos um resultado mais acolhedor e aconchegante ao espaço!

_

Lâmpadas Incandescentes

Cada lâmpada no seu lugar

 

São as lâmpadas mais antigas, que precisam ser substitutas por lâmpadas de maior desempenho, custo x eficiência.  Afinal que quer gastar mais energia, ter um ambiente quente e com pouca luminosidade?

Ninguém, neh?!

Esses são os efeitos deste tipo de lâmpada, mesmo com seu tom amarelado e mais aconchegante, no mundo da decoração e arquitetura é praticamente descartada para iluminação geral de ambientes.

Caso ainda utilize essa iluminação, troque-a por lâmpadas fluorescentes, pois estas devem sair de circulação até 2017!!!

 

_

Lâmpadas Halógenas

Também consideradas lâmpadas incandescentes, elas poderão ser colocadas em tensão 110v ou 220v (Lâmpadas Halógena Palito imagem 1, haloPAR 20,30 e 38 imagem 4, Halopin E Bipino imagem 2) ou utilizadas em baixa tensão – 12v (obrigatório o uso de transformador), Dicroicas – Mini Dicróicas, AR (48, 70 e 111) ou PAR 16 ou Gz 10 imagem 3.

 Cada lâmpada em seu lugar 6

Cada lâmpada no seu lugar 3

Na imagem acima, o ambiente foi iluminado com lâmpadas halógenas dicroicas, para destacar a parede cinza com quadros e a parede perpendicular revestida em ripas de madeira. Repare que se trata de uma iluminação mais aconchegante e focal, muito utilizado em ambientes decorados sejam residenciais, comerciais ou corporativos.

Cada lâmpada no seu lugar 5

A arquiteta Ana Paula Barros utilizou a lâmpada halopim em luminárias tipo balizadores, como observamos no caso da imagem acima onde determinam a área da escada sequênciadas em degraus pares.

Lâmpadas Fluorescentes

Em sua maioria para iluminação geral de ambientes tanto residenciais, comerciais e corporativos, as lâmpadas fluorescentes são de alta eficiente e baixo consumo. Hoje, podem ser encontradas com grande facilidade no mercado em diferentes formatos e tamanhos, sejam eles: tubulares, compactas com reator integrado ou não, como também tonalidades (branca, azulada, amarelada, …)

Cada lâmpada no seu lugar 1

Nesta sala de jantar, as lâmpadas fluorescentes levemente amarelada da sanca criam uma iluminação indireta, que chega a todo o ambiente de forma agradável. O pendente também ganha destaque.

Cada lâmpada no seu lugar 2

Neste ambiente temos a mistura de dois tipos de lâmpadas, a fria (fluorescente) em tom levemente amarelado e a halógena (mini dicróica) próximo a estante vazada. Uma combinação perfeita para iluminação geral (sanca) e a focal, decorativa (mini dicróica)

LED´s – Lighting Emitted Diodes

Consumo baixo x boa iluminação x vida útil prolongada

Cada lâmpada no seu lugar 7

Nestes três quesitos podemos determinar que o LED é o produto que vem ganhando grande destaque no mercado mundial de luminotécnica.

Mesmo seu preço não sendo muito acessível,  dependendo do tipo de iluminação que deseja substituir, a lâmpada LED tem conquistados muitos clientes pela durabilidade e seu consumo extremamento baixo, como também a disponibilidade em diversos tamanhos, formatos e cores.

Quem não gostaria de passar pelo menos 15 anos sem precisará trocar uma lâmpada em casa, escritório ou comércio?

Hoje elas que estão substituindo as lâmpadas fluorescentes e halógenas.

Dica: As lâmpadas LED podem ser substituídas pelas lâmpadas decorativas halógenas, dicróica, PAR 20,30 e 38 e AR 48, 70 e 111. Porém seu efeito de brilho não é o mesmo!!!

 Cada lâmpada no seu lugar 6

O projeto da Arquiteta Carla Marques, colocou uma moldura, geralmente feita em MDF, afastada 5 cm da parede, para colocação de uma fita de LED laranja, que dá a percepção de emolduramento do espelho. O conjunto resulta em uma iluminação agradável, por não estar focada em direção a face de quem utilizará o espelho, e sim diretamente a bancada e ao teto, criando um efeito “solto” da parede.

Fontes de pesquisa e imagem:    Blog Gisele Bundchen   |   Clique arquitetura   |   Material Elétrico   |    M de Mulher   |   PHILIPS   |  Síndico Net

Author Patricia Martino

Arquiteta, Decoradora e autora do blog http://www.pmartino.com/blog/

More posts by Patricia Martino

Leave a Reply