A casa flutuante, posicionada no canal Eilbekkanal, isolada ao ar livre com uma fachada de design contemporâneo projetado pelo grupo Rost Niderehe, está sendo um novo conceito de moradia em Hamburgo na Alemanha.

O partido arquitetônico adotado para elaboração deste novo conceito é construir uma moradia flutuante com caracterísitcas de um barco, sempre aliando conforto e design. Os materiais escolhidos para conceituação da houseboat são o aço e a madeira, principalmente por serem materiais base/estruturadores para arquitetura naval, bem como construção civil.

A fachada utiliza uma única parede que envolve como espiral a partir do exterior da construção até seu interior, como podemos observar na planta de entrada da casa flutuante.

Esta única parede  nos mostra uma linha de continuidade e conceito de espacialidade de um barco nós levará até a área da cozinha gourmet, já definido como uso privado no interior da moradia.

Observa-se também pela planta do pavimento inferior do houseboat, as áreas de uso comum, ondem estarão localizado o banho, quarto, sala de tv e área de trabalho (home office).

Os ambientes serão predominantemente claros, com revestimentos e tonalidades mais abertas, e linhas neutras.

A procura para este novo conceito de moradia está cada vez mais em alta, tanto a partir da população da área envolvente, bem como as agências de desenvolvimento urbano da Cidade.

Informações sobre o projeto
Finalização: 2009
Área útil: 110 m2
Área de terraço: 80 m2
Uso Residencial e Comercial

Vejam outros construções de houseboat no Eilbekkanal no site Design Boom.

Fontes

Contemporist

Polski Blog

Rost Niderehe Architekten

 * Todas as imagens foram retiradas do site Rost Niderehe Architekten

Author Patricia Martino

Arquiteta, Decoradora e autora do blog http://www.pmartino.com/blog/

More posts by Patricia Martino

Join the discussion One Comment

  • Lívia Schneider disse:

    Maravilhosa essa casa!
    Pena que em SP não temos onde construir casas como essa, flutuantes. Mas o que mais gostei foi o tamanho das janelas. Muita luz! Isso, podemos adaptar. 😉

Leave a Reply